fbpx

Blog

Fique por dentro das notícias e novidades da LogLife.

As 3 Fases dos Exames Laboratoriais

As 3 Fases dos Exames Laboratoriais

As 3 fases dos exames laboratoriais são:

  • Pré-Analítica
  • Analítica
  • Pós-Analítica

Cada fase possui particularidades e importância imensa para o resultado final, que é a saúde do paciente. Vamos abordar cada uma delas, a sua importância e desdobramentos.

De acordo com a RESOLUÇÃO Nº 302, DE 13 DE OUTUBRO DE 2005 da ANVISA, algumas definições são importantes:

Pré-analítica: Fase que se inicia com a solicitação da análise, passando pela obtenção da amostra e finda ao se iniciar a análise propriamente dita.

Analítica: Conjunto de operações, com descrição especifica, utilizada na realização das análises de acordo com determinado método.

Pós-analítica: Fase que se inicia após a obtenção de resultados válidos das análises e finda com a emissão do laudo, para a interpretação pelo solicitante.

Pré-Analítica

É o grande ponto de atenção, pois estima-se que 70% dos erros laboratoriais acontecem na fase pré-analítica. Ela é composta por 5 sub-fases. São elas:

Pedido do Exame

Aqui é onde acontece o pedido de exame pelo médico ou profissional da saúde. O grande ponto de atenção neste momento é a correta definição do que está sendo pedido e a escolha correta dos exames para cada situação.

Pedir um exame é como partir de uma premissa, a qual pode se confirmar ou não. A escolha de premissas erradas pode gerar resultados errados no final.

Preparação do Paciente

Antes da entrada do paciente para coleta, é muito importante o suporte laboratorial na preparação do paciente.

Instruções claras, didáticas, atendentes instruídos e uma comunicação eficiente evitam erros no processo de preparação para a coleta do material.

Aqui entram coisas como instrução sobre os medicamentos e a interferência dos mesmos, jejum, atividades físicas, tabagismo e a interferência nos exames, dentre outros pontos de atenção.

Cadastro

Na fase de cadastro o erro mais comum é a confusão entre amostra e paciente. É extremamente simples, se o processo for bem desenhado e o sistema laboratorial for razoável, mas um erro aqui pode gerar efeito negativo imenso.

O resultado de exame liberado para um paciente errado pode significar a tomada de decisão equivocada e risco para a saúde do mesmo. O ideal é que haja o uso de tecnologia e um processo auditável.

Coleta

Talvez o momento mais temido pelo paciente, bem como pelos profissionais que cuidam da biossegurança, pois é onde o risco de acidente com amostra biológica é maior.

É extremamente importante o treinamento dos profissionais da saúde com foco em: tranquilizar o paciente que tem medo, tomar todos os cuidados e peito ao padrão de biossegurança, realizar uma coleta bem feita, correta, evitando interferência nas amostras.

Aqui também é importante a atenção na etiquetagem, separação das amostras, pois um processo errado neste ponto também pode gerar a liberação de resultado para pacientes errados.

Transporte

Aqui entra a especialidade da LogLife. O transporte de amostras biológicas é parte fundamental do processo pré-analítico.

Acima de tudo, a maior atenção aqui é o respeito a validação de transporte. É extremamente importante, para um processo pré-analítico bem conduzido, que o laboratório realize a validação do seu transporte.

Na validação o transporte de material biológico é testado e padronizado, principalmente em relação aos seguintes itens:

  • Prazo do transporte
  • Embalagens de transporte
  • Tipos de refrigeração e quantidades
  • Quantidade e tipo de amostra
  • Cuidados gerais no transporte
  • Registro de temperatura

Fase Analítica

Aqui entra a fase mais conhecida dos exame, a realização do mesmo.

Em geral, hoje são utilizados equipamentos automatizados no processo analítico.

Porém, mesmo com todo o desenvolvimento tecnológico, é importante a atenção ao processo de preparação das amostras, entrada nos equipamentos, teste dos mesmos, calibração e manutenção preventiva.

Além disso, ainda existem diversos exames que precisa muito do fator humano, pois são pouco automatizados, muito dependentes da análise atenciosa e experiente do profissional da saúde.

Por último, é preciso atenção a utilização de reagentes dentro da validade, de qualidade, aprovados e testados. Assim, como equipamentos de alto padrão.

Fase Pós-Analítica

A fase pós-analítica é realizado depois da liberação do exame. Aqui entra a importância de um bom laudo, completo, com referências, técnicas utilizadas, histórico do paciente e toda e qualquer observação que possa ser importante para a tomada de decisão do médico ou profissional da saúde na ponta.

Por último, talvez o mais importante de tudo, pois é o efeito final, será a tomada de decisão a partir dos exames realizados. O médico ou outro profissional da saúde vai avaliar um conjunto de resultados laboratórios, juntamente com a análise clínica, visual do paciente.

A tomada de decisão da área da saúde nunca leva em consideração somente um exame ou um parâmetro, mas sim um conjunto, pois o corpo humano é complexo e analises superficiais podem induzir a erros graves.

COMPARTILHAR


Posts Relacionados

Mude para a LogLife

Fale com um especialista

Inscreva-se em nossa News Letter

E fique por dentro das novidades da LogLife