Blog

Fique por dentro das notícias e novidades da LogLife.

Declaração de Conteúdo

Declaração de Conteúdo

Você sabe o que é e para que serve?

Existem basicamente dois tipos de Declaração de Conteúdo:

1) Declaração de Conteúdo para transportes intermunicipais.
2) Declaração de Conteúdo para transportes locais.

Qual é a diferença?

Basicamente, a primeira é pensada para um único transporte, com remetente e destinatário único.

Já a segunda, é pensada para ser usada ao longo de uma rota inteira, com diversos remetentes e destinatários.

Qual é a função legal da Declaração de Conteúdo?

Basicamente são duas:

1) Rastreabilidade do material. Ou seja, a garantia de que, a qualquer tempo, mesmo em caso de acidentes, será possível rastrearmos quais amostras estavam sendo transportadas, de onde para onde, etc.

2) Responsabilidade sobre o material. No transporte biológico, como não há valor tangível (R$), a declaração de conteúdo serve como substituta da nota fiscal. Quando um remetente assina e carimba a mesma, ele está assumindo que aquele material dentro da embalagem é realmente o que ele declarou ser. 

Quais são os principais problemas relacionados a Declaração de Conteúdo?

1) Intermunicipais: 

  • Falta de assinatura e/ou carimbo de um profissional da saúde, no remetente.
  • Preenchimento incompleto da refrigeração ou quantidade de material.

2) Locais:

  • Preenchimento incompleto de dados como temperatura de chegada, de saída, horário de chegada, horário de saída, etc.
  • Preenchimento automático (para inglês ver) de temperaturas acima da Validação de Transporte, com consequente pouco uso do campo de intercorrência e medidas corretivas.

Pode parecer óbvio, mas a Declaração de Conteúdo é extremamente importante.

Espero que seja útil o conteúdo e desculpe pelo tamanho.

Um abraço e bons transportes!

COMPARTILHAR


Posts Relacionados

Mude para a LogLife

Fale com um especialista

Inscreva-se em nossa News Letter

E fique por dentro das novidades da LogLife

Precisa de ajuda? Converse conosco